Gracie Barra Brasil

Jiu-Jitsu for Everyone
Gracie Barra wear
Search

GB BLOG: O Jiu-Jitsu como ferramenta para o tratamento de crianças com Autismo

Cerca de 2 milhões de brasileiros são portadores do TEA – Transtorno do Espectro do Autismo. Enquanto diversos estudos acontecem em torno da busca pela causa e cura do transtorno, uma das principais ferramentas para a melhora da qualidade de vida dos portadores é a prática de atividades físicas.

O jiu-jitsu entrou na vida de Gabriel Slowki, 4 anos, portardor do TEA, através da GB Bombinhas – SC. Antes de vestir o kimono pela primeira vez, com apenas 1 aninho de idade, seus pais notaram os primeiros sinais de que algo errado acontecia, “Ele iniciou as falas como todo bebê normal, mas próximo a 1 ano e meio de idade ele parou totalmente. A pediatra o encaminhou para avaliação clínica junto a Univali – universidade local que possui um programa do governo específico para tratamentos de pessoas com Autismo. Aaos 2 anos, já na escolinha, a professora notou que ele ficava só num cantinho, não interagia com as demais crianças”, contou, Regiane Slowik (mãe).

Os comportamentos atípicos para a idade junto ao diagnóstico da equipe SER – da Univali (universidade local), confirmaram o diagnóstico do TEA. Inicialmente a notícia assustou os pais, mas nada que os fizessem desistir de proporcionar uma vida melhor ao pequeno Gabriel, segundo Regiane, “Procuramos o jiu-jitsu, pois sabemos que é um esporte que tem muita disciplina e determinação. Principalmente por se tratar de uma luta de contato que ensina a interação entre os alunos. É isso o que estamos buscando para o nosso filho”.

Gabriel e seus pais na GB Pombinhas – SC

Embora o início tenha exigido um pouco mais de trabalho – pois nas primeiras aulas Gabriel ainda não se mantinha dentro dos tatames, hoje a realidade é outra. A disciplina já faz parte do comportamento do pequeno, assim como o jiu-jitsu se tornou uma das suas atividades mais queridas, como contou sua mãe, “Ao seu modo, ele faz alguns exercícios de aquecimento e adora “rolar” com o Professor Renato, participa do cumprimento final aos colegas de treino e já está arriscando um “oss””.

Diariamente, o progresso junto aos outros colegas de turma vem crescendo. O professor Renato Santos, faixa marrom, responsável pela unidade e professor, relata como é contribuir com a melhora de vida do Gabriel e de tantas outras crianças e adultos através da missão Jiu-Jitsu Para Todos:

O apoio da família tem sido fundamental no desenvolvimento do Gabriel no Jiu-Jitsu. Vale destacar essa força especial oriunda dos pais, os dois estão sempre ali o acompanhando. Ele é uma criança muito amorosa e ativa. Ele frequenta a turma do Currículo Pequenos Campeões. Cada criança, assim como ele, é um mundo particular. O que procuramos fazer é respeitar seus limites individuais, mas sempre trabalhando a premissa de que somos uma equipe, um grupo, uma irmandade, introduzindo, assim, os valores e princípios que acreditamos na Gracie Barra. Gabriel só tem 4 anos, acreditamos muito na sua evolução. Afinal, estamos certos de que ele encontrou, através do Jiu-Jitsu, uma outra família, a Família Gracie Barra!”

 

 

Os comentários estão desativados.